Buscar
  • LaHibrid

As ideia que o corona dá na cabeça - conversas da zuba (Parte I)

Luiza Ribeiro da Silva

Terapeuta Ocupacional – São Paulo


Arte sobre silhueta Flaticon e Pixabay retirada do Jornal da USP



O coronguinha tá causando um rebuliço danado...na prática profissional, cenas que nem parecem ser do memo mundo da semana passada.


Ontem no finzim da tarde, uma pequena reunião se formou em frente ao portão da residência inclusiva. Três jovens com deficiência intelectual me param, querem dar rolê: namorar, colar numa festa e trocar ideia com os parça. É o tal do trabaio dando certo.


Mas aí vem o novo e surpreendente desafio. Desta vez colocado não por pessoas, mas por um vírus: dar um jeito de explicar que tem um trem invisível que tá comeno o coro aí no ar e que, além de barrar os encosto, beijo e abraço (tão cotidianos), ainda limita os passo do pé, especialmente por morarem em casa compartilhada com outras pessoas que são também grupo de risco.


Como fazer isso não parecer mais uma desculpa criada pra confinar e docilizar os seus corpos?


Well, daí a missão e buscar dar algum sentido a isso que parece ter sentido nenhum até memo pa nois: ilustrações, filmes, séries, experimentos, rodas de conversa, olho no olho...e é muito importante fazer sentido. Especialmente em contextos de cuidado a pessoas que historicamente foram restritas a instituições e a espaços domésticos. É fundamental que um cara que viveu 40 anos trancado e que só nos últimos meses começou a ter acesso ao seu direito à cidade, saiba que num tá sendo boicotado e que a vida é também isso que acontece nesses intervalos.


Momento riquíssimo de construção e de resignificação dos cuidados possíveis...e, claro, seguimos. Há muita coisa acontecendo pela cidade...

0 visualização

2020. COVID19.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now